HUMANISTAS EUROPEUS

ERASMO DA SUA MODERNIDADE

por Manuel Cadafaz de Matos

222 pp.
Lisboa, 1987.
PVP: 20 euros

Nesta obra, editada no período em que se comemoraram os 450 anos sobre a morte do humanista de Roterdão, analisa-se a primeira fase da vida e produção deste intelectual que foi amigo e correspondente de Thomas More, Guillaume Budé, de André de Resende ou Damião de Góis. -Com extra-textos em papel couché.

Existem ainda disponíveis alguns - embora poucos - exemplares da tiragem especial então realizada, numerados de I a XX (em papel especial, encorpado, exemplares não aparados) - custo unitário: 100 euros

IV CENTENÁRIO DA MORTE DE FREI LUIS DE GRANADA

Vários Autores

Trata-se das Actas do Colóquio subordinado ao tema do IV Centenário da Morte de Frei Luís de Granada, teólogo que deixou uma vasta obra, com a maioria dos títulos produzidos em terras portuguesas. Apresentam-se, aqui, trabalhos como "A presença de Frei Luís de Granada em S. Domingos de Lisboa", ou "Reflexos do Humanismo Italiano na obra de Frei Luís de Granada".
Coedição de Edições Távola Redonda com a Associação dos Arqueólogos Portugueses.

A PRESENÇA DE CÍCERO NA OBRA DE PENSADORES PORTUGUESES NOS SÉCULOS XV E XVI (1436-1543)

por Manuel Cadafaz de Matos

48 pp.
Lisboa, 1994.
PVP: 5 euros

Passam-se em revista alguns dos mais destacados leitores (e utilizadores do texto) de Cícero, entre os séculos XV e XVI. Destacam-se, entre eles, El-Rei D. Duarte, o Cardeal D. Jorge da Costa, D. João Manuel, Duarte de Resende, Damião de Góis ou Lopo Serrão.

PENSAR PORTUGAL ENTRE O PASSADO E O PORVIR
DO OFICIO E DA CIDADANIA. COMBATES POR UMA CIVILIZAÇÃO DA DIGNIDADE

por: Vitorino Magalhães Godinho

(nº 1 desta colecção)
296 pp.
Lisboa, 1989.
PVP: 15 euros

O Prof. Doutor Vitorino Magalhães Godinho dá a conhecer, na primeira parte desta sua obra, a correspondência travada com outros historiadores de craveira internacional como Lucien Fèbvre, Fernando Braudel e Marcel Bataillon. Aquele investigador pelo carácter (também) cívico da sua obra, referencia ainda a este seu livro como no âmbito dos "combates por uma civilização da dignidade".

DIÁRIO DA REVOLUÇÃO FRANCESA (1789)

por D. Vicente de Sousa Coutinho

(nº 2 desta colecção)
304 pp.
Lisboa, 1990
PVP: 10 euros

O embaixador de Portugal em Paris, no período em que deflagrou a Revolução Francesa, era D. Vicente de Sousa Coutinho. Este diplomata enviava, regularmente, os seus relatórios sobre aqueles acontecimentos para a Secretaria dos Negócios Estrangeiros e da Guerra, em Lisboa. São esses documentos que aqui se publicam.

I CONGRESSO INTERNACIONAL DOS CAMINHOS PORTUGUESES DE SANTIAGO DE COMPOSTELA

Vários autores

(nº 3 desta colecção)
200 pp.
Lisboa, 1990
PVP: 15 euros

Neste Congresso analisou-se pela primeira vez, de uma forma sistemática e com a participação de diversos investigadores estrangeiros e portugueses, a questão dos caminhos portugueses trilhados, desde os tempos mais remotos, em direcção ao santuário do Apóstolo, em Sant'Iago de Compostela, na Galiza. Entre as colaborações aqui apresentadas conta-se a de Paulo G. Caucci von Saucken, um dos mais credenciados especialistas desta área.

VIDA E MORTE S. JOÃO DE DEUS,
seguida de Cartas do Santo e da sua Biografia

por D. Frei António de Gouveia

(nº 4 desta colecção)
294 pp.
Lisboa, 1996
PVP: 15 euros

Esta obra, da autoria de D. Frei António de Gouveia, da Ordem de Santo Agostinho, apresenta ao leitor os itinerários principais do religioso natural de Montemor-o-Novo, tanto por terras de Portugal como de Castela, ao longo do século XVI. Este volume (inicialmente redigido em língua castelhana e agora pela primeira vez traduzido) integra ainda o conjunto das cartas conhecidas de S. João de Deus e um vasto dossier iconográfico a seu respeito, este último da autoria de Manuel Cadafaz de Matos.

PIEDADE POPULAR EM PORTUGAL,
Tomo I: NOROESTE

Direcção da obra: Zília Osório de Castro e Paule Lerou.
Direcção do tomo: Rui Afonso da Costa e Paule Lerou.

432 pp.
Lisboa, 1998
PVP: 20 euros

Esta obra, resultante de um projecto conjunto do Centro da História da Cultura da U.N.L. e do CNRS (Paris), através do programa Piedade Popular, constituída a primeira parte de um repertório bibliográfico subordinado ao tema Piedade Popular em Portugal, Este primeiro tomo, votado aos distritos de Viana do Castelo, Braga e Porto, foi publicado em coedição com a Letouzey & Ané, de Paris.

 

< anterior seguinte >